18.2 C
Soledade
terça-feira, 05 de julho de 2022

Dia da Mulher

Em 8 de março comemoramos o Dia internacional da mulher.  Essa data celebra as diversas conquistas femininas ao longo dos séculos.

Que no mundo contemporâneo a mulher tem papel de destaque, não podemos negar!

Quem antes tinha papel apenas de procriar e servir dentro de um ambiente doméstico, hoje torna-se também protagonista, ativa diante do mundo, ocupando uma multiplicidade de novos papéis e espaços sociais!

Um novo cenário se abre, com amplas possibilidades de escolhas para uma mulher mais livre e consciente. Ser mãe e guardiã do bem-estar masculino e familiar não é mais um destino irrefutável e obrigatório para a mulher.

- Advertisement -

A consolidação de direitos é uma importante conquista, mas não podemos deixar de inferir que no mundo ainda podemos observar mulheres impedidas de estudar, trabalhar ou exercer novos papéis.

Por essas e outras razões, não podemos esquecer e alertar acerca de graves problemas de gênero que persistem no mundo e impedem a emancipação de muitas mulheres.

A mídia nos transmite uma ideia de que a mulher deve ser exemplo de perfeição em diversas esferas: maternidade, casamento, profissão, lar… a mãe perfeita, a esposa perfeita, a profissional perfeita, a dona de casa perfeita, a mulher perfeita, esteticamente perfeita, intelectualmente perfeita… Assim, carregamos o peso de um ideal e nos colocamos em uma variedade de papéis concomitantes, onde precisamos ser ágeis e multifuncionais.

Muitas mulheres possuem apoio de seus parceiros e familiares na divisão das responsabilidades do lar, cuidado com os filhos, educação, etc, no entanto, muitas estão longe dessa realidade.

Assim, por um lado, observamos a emancipação feminina, por outro, em muitos casos, podemos observar mulheres sobrecarregadas, com o acúmulo de muitas funções diárias, como resultado de sua afirmação social.

Transitando na literatura, facilmente podemos observar que em muitos casos, tudo isso pode ter um custo alto, comprometendo a saúde física, emocional e psicológica da mulher.

Respeitar os limites é muito importante e primordial para manter a saúde mental.

Assim, meu desejo nesse dia e em todos os demais dias é que as mulheres continuem buscando seus espaços, mas sempre observando seus limites e o que é possível para si, além de muita SAÚDE MENTAL!

Danieli Gugel de Oliveira Dall’Agnol

Psicóloga clínica – CRP 07/34173

Fone: (54)99635-1907

Destaques

Últimas notícias