Entrevista

Mônica Lóss dos Santos


Uma pessoa que, além de desenhar e pintar, ainda utiliza diversos e inusitados materiais na produção de uma obra, não pode ser chamada apenas de artista. Alguém que consegue dar outro significado a um simples fio de linha de seda e fazer outra leitura de um pedaço de juta e um rolo de arame, merece todo respeito. A definição para essa pessoa é artista visual, que busca representar o mundo real ou o seu imaginário.

A soledadense Mônica Lóss dos Santos, filha de Maria Lêda Lóss dos Santos e Léu Rusche dos Santos é a representante gaúcha fora do Brasil. Morando em Michigan, ganha a vida enchendo os olhos das pessoas através do seu trabalho. Confira a entrevista que ela concedeu ao Jornal Informativo Regional.


Jornal Informativo Regional – Em que momento da sua vida você se descobriu como artista?

Mônica Lóss dos Santos -Acredito que o se “perceber artista” está relacionado muito mais a maneira com que se vê o mundo, um olhar questionador aliado à imensa necessidade de criar outros mundos possíveis. Mas se eu for buscar um marco para esta escolha, acho que foi realmente quando tive consciência que seria possível escolher o caminho da arte profissionalmente ao iniciar o curso de graduação em Desenho e Plástica. A partir da minha imersão naquele contexto, viver sem ter contato ou sem produzir arte não era mais uma possibilidade.


Jornal I R – No que você se inspira para fazer as suas peças?

Mônica Lóss dos Santos -Meus referenciais criativos sempre estiveram atrelados às minhas vivências, a memória e a relação que eu estabeleço com o tempo/ciclo de vida. Ao mesmo tempo, tudo ao meu redor influência na minha forma de criar: as viagens que faço, os livros que leio e filmes que assisto, as pessoas que conheço e também o trabalho de outros artistas. Enfim, um emaranhado de situações impulsionam o meu trabalho artístico.


Jornal I R – Que materiais utiliza para a sua arte?

Mônica Lóss dos Santos -Este é um ponto peculiar no meu trabalho. Posso considerar que transito por diferentes linguagens artísticas, como a fotografia, a ilustração a aquarela etc. e que, em determinados momentos da minha vida, se evidenciam ou até mesmo, quase desaparecem. Atualmente, a ênfase da minha produção está na cerâmica e na tecelagem, bem como os desdobramentos que a intersecçãodestes campos proporciona. Um dos focos da minha pesquisa é explorar a capacidade plástica dos materiais, sejam eles convencionais ou não, pois meu interesse é experimentar e buscar novas possibilidades relacionando-os a outros contextos, causando estranhamento e reflexão.


Jornal I R – Por que você escolheu Michigan para morar?

Mônica Lóss dos Santos - Viemos para Michigan devido às oportunidades profissionais e em busca de uma melhor qualidade de vida.


Jornal I R – Você ainda tem pretensão de voltar a morar no Brasil?  

Mônica Lóss dos Santos -A possibilidade de voltar para o Brasil sempre existe, embora no momento o que norteia a nossas vidas e escolhas sejam as oportunidades profissionais.

 

Para quem tiver interesse, pode acompanhar seu trabalho através da página na web e nas redes sociais:

www.monicaloss.com

https://www.facebook.com/monicalossvisualartist

https://www.instagram.com/monicalossvisualartist/

E-mail: monicalossart@gmail.com