Empreendedorismo

Tio huguenses acolhidos em Soledade


Aline Ivone Gross, casada com Jacqueson Foretti da Silva, pais de Gustavo e Rafaela, são naturais de Tio Hugo, mas foi em Soledade que realizaram seu empreendimento. A Mecânica do Jaco, na BR 386, no trecho urbano do Município, atende hoje em média 10 caminhões por dia.

De acordo com Aline, a família do marido Jaco, como é conhecido, sempre trabalhou com mecânica pesada, porém um dia ele resolveu dedicar-se por conta e abrir seu próprio negócio, há mais ou menos 6 anos atrás. “Jaco pegou a caminhonete e desceu até Rio Grande com R$ 100 reais no bolso e o tanque cheio para analisar os pontos onde ele poderia colocar sua mecânica”, contou a esposa.

Por intermédio de um amigo, ele acabou se instalando em Soledade por haver cooperativas e empresas de caminhões. “Soledade abraçou o Jaco, não há como mencionar tantos nomes, mas em geral a comunidade, a Associação dos Caminhoneiros, entre outras firmas ao redor, foram responsáveis pelo acolhimento que tivemos”, relatou Aline.

Aline cuida de toda a papelada da empresa, visto que já foi funcionária pública, mas destaca que optaram residir no Tio Hugo por questões familiares. A empresa possui sete funcionários e não possui pavilhão próprio, como disse Aline. “Jaco como empreendedor acredita que não vale a pena investir na compra de um pavilhão, visto que não se sabe o destino da BR 386 ainda em razão da duplicação ou não”.

Pelo fato de que hoje muitas questões burocráticas podem ser resolvidas através da internet, Aline consegue conciliar o trabalho administrativo na mecânica com seu hooby, que também se tornou um negócio. Na companhia de sua mãe Tânia Gross, elas fazem tortas e salgados, visto que Tânia foi por 18 anos padeira. “Temos uma grande clientela e trabalhamos de segunda a segunda, pois não tem final de semana que não haja eventos”, contou Aline, que entre pedidos de peças e bolos, agradece aos soledadenses por serem um povo tão hospitaleiro e querido.