Entrevista

Soledadenses prestam o ENEM

Bárbara Mello, aluna de 17 anos do Ensino Médio do IEE Maurício Cardoso conta como foi a 2ª experiência com o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio)


1 – Na sua opinião, qual a importância de prestar o ENEM?

Pra mim, o Enem é importante não só pela questão de ser uma avaliação do Ensino Médio, mas, também, pela experiência e aprendizado que nos proporciona, assim como ele abre portas para oportunidades de bolsas ou uma vaga em Faculdade Federal, que é um diferencial muito grande na vida de um estudante.

2 – Você já sabe a carreira que pretende seguir?

No final do ano passado eu prestei vestibular e me sentia decidida sobre qual carreira seguir, mas, hoje já penso diferente. Minha primeira opção, no momento, é Nutrição, e a segunda é Jornalismo.

3 – Você já fez ou faz curso de preparação para o ENEM?

Desde o ano passado eu faço cursinho de preparação online e me ajudou bastante. As pessoas acham que esses cursos online não funcionam, que não dá para aprender com eles, mas isso não é verdade. Vem muito da atitude do estudante, da força de vontade em buscar o aprendizado e, quem tem isso, utiliza de todas as ferramentas possíveis que a tecnologia nos proporciona.

4 – Você considera a divisão das provas entre dois domingos algo positivo ou negativo?

Em minha opinião, não é bom pelo fato de prolongar a ansiedade da próxima prova por mais uma semana, o que acaba gerando mais frustração até a aplicação da fase final.

5 – Como foi a primeira fase do exame para você?

Eu achei tranquila, não estava tão difícil. O que, para mim, interfere no desempenho do aluno, é a pressão muito grande sobre a prova, e como isso cai em cima do aluno de forma negativa, fazendo com que se gere muitas expectativas. Além disso, o que mais atrapalha é o número de questões que acabam cansando o aluno, chegando na metade da prova já cansados de ler e interpretar textos, tendo que desenvolver ainda a redação.

6 – Qual a sua opinião sobre o tema de redação desse ano?

Eu gostei bastante, fiquei bem feliz quando vi qual era o tema, por que no ano passado tive mais dificuldades com o tema, mas nesse ano foi diferente, pois era possível explorar vários argumentos e abordar vários assuntos também, então, o tema foi muito agradável para mim. Acredito que um lado negativo para muitas pessoas, pelo que pude ver, foi o fato de terem se confundido com o tema, por ele ter espaço para abordar vários assuntos acabaram se equivocando e focando mais em Fake News e não no assunto principal.

7 – Essa foi a segunda vez que participa do Enem?

Sim, ano passado fiz o ENEM e o vestibular da UPF (Universidade de Passo Fundo), que acabou contando como uma experiência e preparação para esse ano, que considero algo muito importante também. 

8 – Algum conselho para quem pretende fazer o ENEM no ano que vem?

Eu aconselho a ir preparado em questões de conteúdo, mas principalmente com o psicológico, sem dar muita atenção para o que os outros falam, sem focar na pressão que colocam em cima do aluno, de que deve obter resultados logo no primeiro ENEM, pois isso acaba afetando muito e aumentando o nervosismo. Tem que ir com calma, usar bem o tempo de prova. Eu fui muito nervosa na prova do ano passado, mas esse ano já fui com um pensamento diferente, mesmo com um pouco de nervosismo, mas sabendo que a prova não me define como pessoa e que, cada um tem seu rendimento no seu tempo.



A diretora do I. E. E Maurício Cardoso deu um depoimento sobre a participação dos alunos no ENEM.

“Como professora, vice-diretora que fui e, hoje, como diretora, colaborei durante vários anos com a realização das provas do ENEM e posso dizer como é considerado importante para mim e para a escola que nossos alunos participem. Nós incentivamos muito, buscamos aplicar testes durante o ano para os alunos do 3º ano do Ensino Médio, para que possam estar preparados e com um pouco mais de conhecimento sobre como é realizado esse exame, mas também, como forma de incentivo. Portanto, o exame é imprescindível para todos os estudantes e para todas as pessoas que pretendem aproveitar essa porta que se abriu há alguns anos, como uma grande oportunidade de cursar o ensino superior e, todos nós tentamos colaborar e incentivar da melhor forma possível. Incentivamos, também, por meio de leituras, para que procurem ler mais sobre Filosofia, sempre visando o melhor desempenho do aluno na realização do exame”.