Rural

Produção de alimentos de qualidade é proposta na parcela de Segurança Alimentar

Por Assessoria de Imprensa

O desafio de produzir alimentos de qualidade, com adoção de práticas conservacionistas de solo e de água, minimizando o uso de produtos agroquímicos, é a ideia geral que é apresentada na parcela de Segurança Alimentar do Espaço Casa da Emater na Expoagro Afubra, em Rio Pardo. No local, os visitantes podem conhecer uma estufa de morangos em bancada, o plantio de olerícolas em estufa, uma composteira laminar (com o uso de produtos das propriedades) e um canteiro com plantas bioativas.

No espaço destinado ao Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH), é possível conhecer detalhes sobre o modelo que permite a recomposição da matéria orgânica do solo, com redução de doenças e diminuição da erosão, sem baixar custos de produção ou produtividade. “Aqui, os visitantes podem conhecer as diferenças entre o sistema de plantio direto e aquele que utiliza produtos como dessecantes”, comenta o extensionista da Emater/RS-Ascar, Marcelo Cassol.

A parcela também conta com uma horta com Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs), em que podem ser visualizadas mudas de espinheira santa, pulmonária, citronela e poejo, entre outras. Circulando pelo local, a aposentada Ieda Donato, de Pejuçara, carregava mudas de quiabo. “Na minha casa tenho uma horta para alimentação da família onde cultivo morangos, alface, pepino e temperos. Pretendo aumentá-la, pois adoro essa ideia de cultivar e saber aquilo que estamos consumindo”, comenta.

“Na verdade, esse espaço visa a estimular a diversificação, com ênfase na sustentabilidade e na geração de renda”, pondera o assistente técnico regional em Organização Econômica, Evandro Iscariot. Para o extensionista, as boas práticas agrícolas, com atenção a todas as etapas da produção, também estão relacionadas ao êxito no trabalho. “Segurança alimentar é um conceito amplo, mas que pode ser simbolizado pela garantia de alimentos de qualidade, em quantidade e de forma a não comprometer outras necessidades”, finaliza.

Clínica Fitossanitária

Um dos espaços mais procurados pelo público na parcela de Segurança Alimentar foi o da Clínica Fitossanitária, serviço de apoio oferecido por convênio entre Emater/RS-Ascar e Embrapa Clima Temperado, de Pelotas. “O serviço permite o diagnóstico de doenças e pragas das plantas, com a intenção de aproximar a extensão da pesquisa” observa a extensionista da Emater/RS-Ascar, Patrícia Grinberg. A clínica também oferece capacitações, cursos, oficinas, eventos técnicos, treinamentos, entre outros.

 

Créditos: Tiago Bald - Emater/RS-Ascar