Reportagem Especial

Frequentadora da Xodó relembra local

Por Informativo Regional

Valdeci Feltes Pinheiro, frequentadora da boate Xodó, disse que mantém viva as memórias de suas vivências em tal espaço que amava frequentar, relatou que ia sempre, todos os dias que ela abria. “Era fã de carteirinha. Na quarta- feira, na sexta, no sábado e quando começou o matiné, no domingo, eu ia”, disse.

“Atualmente, Valdeci é professora aposentada, mas na época, no auge de sua adolescência, por volta dos 16 anos, foi inaugurada a boate. “Aqui era o máximo, um orgulho! Pois, vinha gente de todo lado, de Espumoso, Tapera , Fontoura Xavier e de toda a região e até mesmo de Porto Alegre”, revelou. Para ela, a Xodó era um sucesso.

Ainda, segundo Valdeci, sobre os quesitos juventude e segurança daqueles tempos, a juventude era muito diferente, no que diz respeito à segurança, pois era bem mais seguro. “A boate abria à meia noite, mas, antes disso, a gente se reunia. O barzinho do cinema era ponto de encontro para ir à Xodó”, comentou.

Ela confidenciou, também, que fez grandes amizades por lá, das quais carrega até os dias atuais. “Apesar de muitos destes amigos e amigas terem ido morar fora. nunca perdemos o vínculo. É difícil alguém da minha época que não se conheceu na boate”, acrescentou. Recordando as memórias, Valdeci lembra de sua companheira e amiga Mirtes. “Ela era minha uma amiga e companheira de sair ,nunca fui sem ela. Nós nos criamos juntas e curtindo essa fase também juntas. Passa um filme em minha memória. Nas primeiras vezes, quem nos acompanhou na boate foi a mãe da Mirtes, depois as irmãs mais velhas dela, principalmente a Arlete que foi com quem a gente ia sempre”, relembrou ela.

Ainda recordando os grandes momentos vividos na boate Valdeci elogiou o DJ Dadá da Xodó que, apesar ser muito novo na época tinha um repertório incrível, para ela. Para encerrar, reforçou “Nossa! Eu era tão de fé na boate Xodó que tinha uma conta lá para tomar o que eu gostava. O local era lindo e muito bem decorado”, complementou.

De tantos frequentadores que o espaço recebia, ela citou o reservado: tinha que chegar muito cedo para arrumar um lugar lá, era como as áreas Vips de agora. “Nossa! Era muito bom, quantas saudades...”, concluiu.