Tah Ligado

Sarau das prendas ressalta beleza e tradição

Por Keilly Camargo

O tradicionalismo vai além da música e da preservação dos costumes. O Sarau da Prenda Jovem é um exemplo da maneira peculiar de cultivar a tradição, além de ser um baile de debutantes à moda gaúcha, onde elas usam traje feminino típico do Rio Grande do Sul. O Sarau é o primeiro baile da prenda que, após esta data, passa a frequentar os fandangos, sendo um rito de passagem da infância para a adolescência.

Dessa forma, o CTG Marciano Brum de Soledade, realizará neste sábado, 13/07, o seu 39º Sarau da Prenda Jovem. Vinte prendinhas irão ser apresentadas à sociedade tradicionalista e, cada uma delas relatou tamanha importância desse baile em suas vidas.

Raiana Parizotto de Quevedo comentou que será uma noite especial e muito importante para ela. “Meu principal incentivo veio dos meus pais e amigos que estão sempre comigo. Tenho certeza que será um evento maravilhoso e inesquecível, por isso, minhas expectativas são as melhores possíveis”, frisou Raiana.

Jordana Scorsatto Teichmann faz parte do CTG Marciano Brum desde muito pequena e, desde então, seu sonho sempre foi participar do Sarau da Prenda Jovem. “A cada ano que passava, eu esperava, ansiosamente, para chegar a minha vez. Tendo em vista que esse baile é um momento de extrema importância na vida das meninas do meio tradicionalista, pois é a hora que deixamos para trás a infância, para que possamos ser apresentadas à sociedade como meninas-moças. O sarau é o momento mais belo na vida de quem o faz, então a expectativa é simplesmente enorme para este sonho que estou tão próxima de realizar”, afirmou a debutante

A debutante, Maria Eduarda Santos Nunes, enalteceu que prestigiar os seus quase 15 anos dentro de um lugar em que ama, vai ficar marcado para sempre. “Eu vivo dentro do CTG desde que me conheço por gente, sempre dançando nas invernadas e participando de eventos. Sempre fui apaixonada pela cultura gaúcha, e, agora, marcar uma data tão importante na minha vida, dentro dessa cultura, me deixa muito feliz. Por isso, eu acho este evento lindo, sendo uma ótima forma de se cultivar novas amizades e manter firme a cultura gaúcha. Espero muito por esse sarau por que sei que a entidade não mede esforços para deixar tudo da melhor forma possível. Com certeza ele vai ser lindo”, declarou ela.

Para a espumosense, Ariane Pretto, ele significa um momento de passagem, uma noite em que a prenda vai, enfim, ao seu primeiro baile. “É o dia em que os sonhos ganham asas e a magia acontece. Eu, desde criança, sempre participei de CTG e, quando fui prenda regional, o Marciano Brum se demonstrou uma entidade muito hospitaleira. Por isso, debutar nele é uma forma de demonstrar a essas pessoas que elas fizeram parte de minha vida, e, agora, ainda mais, com o baile que, sem dúvidas, ficará marcado na minha vida”, salientou Ariane.

A debutante, Emanuelle Flores Niderauer, comentou estar ansiosa para este momento que, será um marco em sua vida. “Será a hora em que serei apresentada à sociedade tradicionalista como prenda jovem, em vista de que, o tradicionalismo sempre fez parte da minha vida e, sempre fui muito ligada a isso. Por isso, acredito que, o que mais me motivou a participar do sarau foi poder expressar meu amor pela tradição. Espero que seja uma noite mágica, onde eu possa aproveitar ao máximo ao lado das pessoas que amo”, acrescentou Emanuelle.

Luiza Zanotelli Souza destacou sobre a realização deste sonho que ela possui desde pequena, de acordo com ela. “Sempre sonhei com essa noite, juntamente às gurias da minha idade, onde ficávamos imaginando o quanto seria mágico esse dia, e agora, ver esse sonho se concretizando, junto aos meus amigos e familiares, é incrível. Por isso, como meu vínculo ao CTG sempre foi muito forte, desde pequena via as gurias debutando e sempre as tive como exemplos e motivação. O sarau é um evento mágico no qual vamos viver momentos únicos e inesquecíveis, ao lado da família e amizades que formamos ali mesmo. A expectativa para ele é enorme e sei que o empenho da entidade está sendo muito grande”, referiu Luiza.

A prenda, Ana Julia Cavalini, disse que o sarau é importante para o cultivo da tradição e, é algo muito grandioso para as debutantes. “Eu tenho uma enorme paixão pelo tradicionalismo, assim como minha família também, por isso, acredito que esse seja o motivo de eu participar deste evento, além de que é um momento único na nossa vida. Espero que seja incrível e que eu aproveite cada segundo ao lado das pessoas importantes que me rodeiam”, assinalou ela.

Segundo a mormacense, Maria Eduarda Flores Orth, o baile é algo muito importante, já que ela sempre vivenciou o tradicionalismo, seguindo suas raízes, através de seus avós e pais. “Sempre participei do CTG Lenço da Amizade, de Mormaço/RS, sendo prenda desde os quatro anos de idade, onde, atualmente, sou 1ª Prenda Juvenil, o que faz o momento ser ainda mais especial para mim e para minha família. Não vejo a hora desse instante tão mágico chegar e das lembranças maravilhosas que irá me proporcionar, em vista de que é a realização de um sonho, em que toda menina moça se apresenta para a sociedade, sendo uma passagem de vida que todas nós viveremos com muita emoção. Por isso, tenho certeza, que esse será o momento mais feliz de minha vida, em que compartilharei com meus pais, padrinhos, familiares e amigos. Não sei escolher palavras para me descrever agora que o grande dia está tão perto, pois minha ansiedade e felicidade só aumentam. Ter a oportunidade de debutar é algo incrível, me sinto muito feliz com as novas amizades que fiz e com as pessoas que conheci. Será, com certeza, o dia que lembrarei para o resto de minha vida”, disse a debutante.

Bárbara Cardoso Oliveira Gulart mencionou que o baile marca o fim da infância e, inicia a fase da juventude. “O sarau é importante para mim por me mostrar o avanço e amadurecimento que tive durante todos os meus anos de vida. O principal motivo da minha opção por debutar, foram os meus avós que eram muito ligados com o tradicionalismo e eu quis honrá-los. Por isso, as minhas expectativas estão altíssimas, e acredito que vai ser uma das melhores noites da minha vida”, ponderou Bárbara.

Natural de Anta Gorda, Bibiana Baldi, refletiu sobre esse momento especial, em que comemorará a passagem dos seus 15 anos. “Estou muito feliz por poder viver tudo isso, já que levar o meu amor pela tradição e representar meu CTG fora de nossa cidade está sendo uma grande honra. Tenho certeza de que vai ser uma noite muito linda e especial para cada debutante que estiver lá”, primou ela.

A prenda Thainá de Castro Moraes, expôs que esta noite será uma lembrança que ficará guardada em seu coração pelo resto da vida. “Será um momento único e incrível. A sensação de debutar é maravilhosa, na hora não tem como explicar, é um misto de alegria e emoção. Esse evento é marcado por apresentar as prendas à sociedade tradicionalista e, a entidade que o realiza programa o sarau com muito amor e carinho, para que tudo aconteça perfeitamente. Tenho certeza que será um baile muito lindo, com bastante público presente para tornar o momento ainda mais inesquecível”, concluiu Thainá.

Laura Vizoto Schimitt pontuou que esse momento ficará marcado em sua trajetória de menina-moça. “É o fim de uma etapa e início de outra. Poder sentir a alegria de estar sendo apresentada para a sociedade de uma maneira incrível, e poder também participar da cultura tradicionalista é um sentimento inenarrável. Por isso, tenho certeza absoluta de que vai ser uma noite inesquecível. Estou com grandes expectativas”, assinalou a prenda.

A prenda Liízi Coletti dos Santos, que também faz parte do CTG Marciano Brum, revelou que é um momento que esperou por muitos anos. “Sempre tive incentivo da minha família e da entidade que faço parte para debutar. Por isso, minha expectativa é de que seja uma noite inesquecível e mágica”, aduziu Liízi.

Gabriella Pinto da Silva, de Fontoura Xavier, aduziu que debutar sempre foi um sonho, desde quando era pequena. “Lembro-me de quando eu, e algumas das gurias que irão debutar ao meu lado, sonhávamos e imaginávamos como seria esse momento de nossas vidas. Por isso, acredito que a vontade de debutar cresce dentro de uma prenda no momento em que nos vinculamos a um CTG e percebemos a grandeza de tal evento. É um momento mágico, a caminhada que percorremos até o dia do baile, a preparação, e, principalmente, as amizades criadas nesse período são os principais motivos para participarmos do evento. O baile é maravilhoso, pois ajuda a cultivar a tradição gaúcha, e, por isso, minha expectativa é grande e, tenho certeza que será um evento muito lindo, com todo empenho da entidade para tudo ficar perfeito”, enalteceu a fontourense.

Conforme Nathalia Locatelli de Freitas, este momento também será a realização de um sonho, que ela leva consigo, desde pequena. “Estou inserida no tradicionalismo, desde muito nova e, assim que meus pais falavam em debutar no CTG eu ficava me imaginando e já sonhava com esse momento. Por isso, o sarau tem uma importância enorme para mim, pois é um sonho de menina, aonde meu principal incentivo veio do tradicionalismo da minha família, visto que, desde que nasci, ela já convivia com nossa tradição, então, não teria como eu não me apaixonar por tudo isso também. O sarau é um momento que eu venho sonhando há anos, e por isso minha expectativa nele é a maior possível. Tenho certeza que, com a ajuda e união de todos, esse momento vai ser lindo e muito especial para todas nós”, refletiu Nathalia.

Rílary Marodin de Freitas garantiu que o primeiro baile representa o cultivo das tradições gaúchas, as quais ela admira tanto. “Participo de uma entidade gaúcha que me orgulha muito, além de que minha família é tradicionalista, e isso me incentivou muito a debutar. O sarau é uma noite encantadora, onde as prendas são apresentadas para a sociedade, com isso minha expectativa é de que seja um baile lindo e muito alegre, pois vou estar com todas as minhas amigas e familiares”, reforçou Rílary.

Luísa Orlandini Lodi comentou que fazer parte deste baile é a realização de um sonho, sendo também uma honra dividir este momento com as pessoas que ela ama. “Cada momento e aprendizagem que estou vivendo, levarei comigo para a vida toda, pois representa minha inserção no mundo social. Quero aproveitar esse momento tão especial da minha vida e participar junto aos meus amigos e minha família, cultuando as tradições do nosso povo gaúcho. A minha expectativa está muito grande, pois a programação com a coreografia, a preparação do desfile estão ótimos e a decoração, com certeza, estará perfeita”, elogiou Luísa.

Ana Luisa de Oliveira Kummer opinou sobre esse evento de grande importância, onde se finda uma fase da vida, para iniciar outra. “Esse novo ciclo tem muitos sonhos, descobertas, novas amizades e realizações. Meu principal motivo para debutar, foi poder comemorar a chegada dos meus 15 anos junto a minha família e, especialmente realizar isso no CTG Marciano Brum, minha entidade que tenho muito orgulho em representar. O sarau está preenchendo todas as minhas expectativas. Estou aproveitando muito esse momento, me sinto muito feliz e realizada. A expectativa é muito grande, pois passa tão rápido que já bate a saudade”, acrescentou.

Já a prendinha, Maria Eduarda D’Ávila Von Helden, reforçou a importância de poder vivenciar este momento único, junto aos seus amigos e familiares. “Apresentar-me para a sociedade tradicionalista, e a experiência de como é bom passar por essa fase tão maravilhosa e importante na vida de uma menina moça, é algo indescritível. Primeiramente, por fazer parte da invernada juvenil do CTG Marciano Brum, além do incentivo dos meus pais, que têm profunda paixão pela cultura gaúcha, certamente fazendo com que eu dê continuidade ao amor por ela. Meu primeiro sarau eu já realizei e, posso dizer que foi um momento ímpar, um sonho de criança se tornando realidade. Minha expectativa anseia esperando por viver novamente este momento, agora, na entidade em que faço parte”, explanou Maria Eduarda D’Ávila.

Júlia Pereira Palmeira exclamou que participar do sarau é algo muito relevante, pois é o início de uma nova caminhada, enquanto prenda jovem. “Apesar de participar há muitos anos do tradicionalismo, poder, hoje, ser apresentada nesse novo caminho é algo fantástico. No ano passado quando minha irmã debutou nesta entidade, desejei também fazê-lo pela tradicionalidade, por perceber nos salões do Marciano Brum a autenticidade do ser gaúcho. Acredito que será uma noite de sonhos, onde estarei cercada de amigos e de pessoas que, assim como eu, fazem parte de uma grande família tradicionalista. Espero que ao despertar desse sonho veja o quanto foi importante este momento”, declarou Júlia.