Notícias

Candidatas obtêm direito de concorrer a conselheiras tutelares

Por Informativo Regional

Neste ano, a eleição para conselheiros tutelares, de Soledade, está apresentando novidades. Isso se dá, porque nessa semana, por determinação da justiça, mais duas candidatas passarão a concorrer na eleição do Conselho Tutelar. Portanto, o número inicial de uma dúzia de candidatos passou para 14.

Noeli Campos e Loriva Moreira da Silva, que atuam no cargo e também prestaram sua prova objetiva classificatória junto aos demais candidatos, conseguiram, através de um mandado de segurança, a possibilidade de concorrer ao pleito eleitoral que será em 06/10. O presidente do COMDICA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), de Soledade, Sérgio Antônio Pilatti, falou sobre o ocorrido. “Nós recebemos a decisão do judiciário junto à liminar e, imediatamente, montamos um novo edital incluindo o nome das duas candidatas. Junto a isso, estão seus respetivos números para que elas possam fazer o material de suas campanhas”, disse o presidente.

Segundo ele, o número de cada uma foi pego dentro da numeração que o COMDICA já tinha escolhido e elas aceitaram. “Com isso, não será feito outro sorteio, já que ele prejudicaria aqueles que já fizeram o material. Há um bom tempo para a eleição ainda, são 30 dias, ou seja, um período acessível para fazer campanha e ninguém vai se prejudicar em relação a isso”, pontuou Pilatti.

“Nós cumprimos com a nossa parte de acordo com a decisão. Agora, vamos aguardar, pois a princípio temos 14 candidatos. E esta liminar ainda pode definir se alguém vai entrar ou não. Por isso, não vamos fazer defesa, já que achamos que ela parece coisa normal do Tribunal de Justiça. Esta decisão ficou por conta deles. Nós acatamos o que o juiz determinou e seguimos adiante”, enfatizou Sérgio.

 “Foi uma grande vitória que me deixa muito feliz, pois acredito que poderei dar continuidade ao meu trabalho junto à comunidade. Eu busquei junto ao Poder Judiciário por que devido ao trabalho e minha ligação com a comunidade, eu estava segura do que queria. Nos dias que trabalho, eu não tenho parado em vista de que o fluxo pela procura do órgão é bastante grande, por isso acredito que minha tendência é só melhorar”, salientou Loriva.

“Portanto, se eleita for, vou trabalhar no melhoramento de algumas coisas, como a ligação das escolas e o Conselho Tutelar, com o intuito de que seja referenciado um conselheiro que tenha afinidade para trabalhar nos educandários. Também, a respeito da rede de apoio, uma vez que precisamos nos capacitar e nos reunir mais para que possamos ter resultados mais positivos e ágeis”, exclamou a conselheira tutelar e candidata.

Já Noeli Campos, reforçou que foi uma luta, mas que, no final, tudo valeu a pena. “Atuo há oito anos neste órgão. Contudo, este processo foi muito cansativo, já que estou lidando nele desde abril, onde para poder me inscrever tive que abrir um processo para homologarem minha inscrição”, argumentou.

Ela enalteceu que a expectativa para o pleito é de que dê tudo certo. “Estou otimista. Vou realizar uma boa campanha e, se Deus quiser, vou me eleger novamente. Pretendo dar continuidade ao meu trabalho que é o que eu gosto de fazer. Quero continuar atuando em prol das crianças, ajudando e acompanhando as famílias, fazendo o possível para ajudar”, definiu a candidata e conselheira.