Notícias

Lions fabrica fraldas para doar

Entidades soledadenses são beneficiadas

Por Informativo Regional

O Lions Clube Soledade juntamente a algumas pessoas que praticam boas ações está fabricando fraldas para serem doadas, através do Projeto Fraldas Solidárias, do Clube. Diversas entidades do Município estão sendo, e já foram, agraciados com essa ação, dentre elas, o Lar Mãe Cúria, a Liga Feminina de Combate ao Câncer, a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) – EEE Luz e Liberdade, Abrigo Alexandre Rauber Ortiz, Roupeirinho Margarida Pujol, da ASELC (Associação Espírita Luz e Caridade) e Roupeirinho Joana Darc, da Igreja Nossa Senhora da Soledade.

Segundo a coordenadora dos fraldarios, Saletti Guerra, o projeto iniciou em 2017 e, atualmente, conta com 20 integrantes na produção. “Até hoje fabricamos um total de cerca de nove mil fraldas, quase 1000/mês. Na produção de cada uma delas são necessárias várias etapas, como recortar, colocar presilhas e fita adesiva, cortar uma por uma, dobrar, empacotar, selar e guardar até a doação”, explicou Saletti.

Conforme ela, as assinaturas do quadro são das pessoas que doaram para que fosse possível comprar a máquina que faz as fraldas. “Em apenas 20 dias levantamos o valor necessário para isso. Na primeira vez que precisamos de dinheiro para adquirir a matéria prima fundamental, realizamos o Baile da Comenda e, no ano seguinte, conseguimos angariar o aporte financeiro com o Sicredi Botucaraí/RS e bazares”, afirmou.

A administradora do Lar Mãe Cúria, Domingas Baségio, comentou que o Lions sempre apoiou e foi parceiro da entidade. “Com esse projeto da doação de fraldas nós recebemos cerca de 400 unidades mensais. Além disso, os integrantes do Clube são amigos e colaboradores do nosso almoço anual, que fizemos em julho para o aniversário do Lar”, mencionou Domingas.

Ela ressaltou que, no abrigo, há 20 pessoas que usam as fraldas e, com essa doação, a entidade pode usar esse custo em outras coisas. “Eles as usam diariamente, por isso muitas são trocadas por dia. Para nós, é uma economia muito grande, além de ser um material que supre as necessidades. Portanto, queremos agradecer por tudo que essas pessoas maravilhosas têm feito pelo nosso lar”, agradeceu Baségio.


Fotos Créditos: Arquivo Pessoal