Notícias

Soledade é Joia inicia hoje

Por Keilly Camargo

Todos os anos, sempre que se aproxima uma nova edição da Feira Soledade é Joia, o Município se transforma. A cidade e as pessoas entram no clima de um dos eventos mais preciosos de Soledade, que é orgulho dos soledadenses e que mobiliza um grande número de pessoas nos preparativos e recepção aos visitantes.

O prefeito de Soledade, Paulo Ricardo Cattaneo, falou acerca do evento que inicia nesta sexta-feira, 08/11. “A Feira Soledade é Joia iniciou em 2013, com o propósito de fortalecer a economia do Município. Para isso, ela segue o exemplo de outros eventos, como a Exposol, Rodeio internacional, Encontro Sul Americano de Motociclistas, ENART, e diferentes acontecimentos que são realizados no nosso Parque de Eventos Centenário Rui Ortiz”, disse ele.

“Vamos imaginar, por exemplo, a situação da rede de hotéis e restaurantes, em que apenas um evento realizado durante o ano em Soledade não será um grande motivador para que esses ramos e outros estabelecimentos comerciais possam investir cada vez mais. Uma vez que, uma grande quantidade de eventos realizados na cidade é o que faz a economia se fortalecer, assim estimulando os empresários locais a investirem ainda mais nessa finalidade. E com isso, Soledade passa a ser um ponto referencial, além de se destacar no turismo”, destacou Paulo.

“A Soledade é Joia está na sua 7ª edição, demonstrando que é um evento crescente, que oportuniza aos pequenos e grandes empresários soledadenses exporem seus produtos. Também, temos que levar em consideração que o nosso Parque fica aberto o ano todo, sob manutenção e responsabilidade do Município, pois ele possui uma estrutura maravilhosa, sendo um dos mais bonitos do estado. Por isso, ele tem que ser ocupado, seja pela população ou por eventos”, ponderou Paulo Ricardo.

“Portanto, temos que enaltecer que a Feira tem evoluído e inovado a cada edição, se tornando mais forte e melhor. Parabéns os organizadores da feira Soledade é Joia, estamos em uma crescente evolução, tendo como diferencial, neste ano, a climatização, em que o público que visitar os eventos notará a grande diferença em termos de bem estar. Sem dúvidas, isso trará para os expositores e a população mais um fator atrativo”, complementou.

“No primeiro pavilhão, a conquista da climatização é proporcionada pela ACIS, APPESOL, Sindipedras, APROSOL e Prefeitura de Soledade. O segundo ficou sob responsabilidade do Município, através da administração, onde no começo de 2020 estaremos fazendo uma licitação para climatizar o espaço. Além de que, futuramente, desejamos melhorar todos os pavilhões e construir outros no Parque, para sedimentá-lo cada vez mais, como um grande centro de eventos, negócios e turismo”, assinalou Cattaneo.

A vice-prefeita e secretária da Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Marilda Borges Corbelini, falou sobre a Feira e sua relação com o turismo local. “Quando falamos acerca do turismo, estamos pensando em uma renda boa que pode chegar a qualquer Município. Como sempre digo, é uma empresa sem “chaminés”, em que aquele que recebe, deve estar pronto para acolher e receber os visitantes, tendo que ter uma cidade bonita e organizada. Assim, certamente, aqueles que visitarem se encantarão com as potencialidades de cada lugar”, observou ela.

“Atualmente, eu considero que ainda estamos engatinhando o turismo, mas já recebemos, no último ano, aproximadamente 13 mil pessoas no Museu Das Pedras Preciosas e Mineralogia Egisto Dal Santo. Bem como, estamos com os Caminhos Preciosos, um projeto de turismo rural feito em parceria com a Emater/RS – ASCAR e agroindústrias familiares de Soledade”, explicou a vice-prefeita.

“Além disso, somos visitados por pessoas de diferentes localidades, uma vez que ainda estamos formalizando a rota do Alto da Serra do Botucaraí, em que cada cidade ficou responsável de organizar o seu levantamento histórico e suas potencialidades. Assim, quando a rota estiver concluída, vamos construí-la de forma em que as pessoas que vierem visitar não fiquem em Soledade, mas também possam passar por outros municípios, agregando conhecimento, encantando se com as belezas naturais, visitando parques, entre outros”, reconheceu Marilda.

“Queremos, ainda, elaborar um calendário de eventos para a região. Já que Soledade, atualmente, possui muitos acontecimentos, que agregam valores e trazem muitas pessoas até aqui. Principalmente, para o Parque Rui Ortiz, em que certamente os visitantes que chegam deixam uma quantia que movimenta a nossa economia local. Assim, colaborando em diferentes setores do Município”, pontuou Corbelini.


Foto: Divulgação