Polícia

SÉRIO/RS: MORTE DA POLICIAL MILITAR MARCIELE

PRIMEIRO ASSALTANTE, IDENTIFICADO, NATURAL DE BARROS CASSAL, TINHA EXTENSA FICHA CRIMINAL!

Por Informativo Regional

Eloir Muniz Jandrey, 50 anos, estava na camionete que atropelou e matou a soldado Marciele Alves. 

Apropriação indébita, retenção de veículo, furto de veículo, sequestro com cárcere privado, receptação, fuga de preso, roubo de veículo, recaptura de preso, prisão por cumprimento de mandado, ameaça e outros crimes constam na ficha criminal do assaltante, o primeiro dos três mortos a ser identificado pela polícia. 

Ele estava na camionete, Hilux, que atropelou e matou a soldado Marciele Renata dos Santos Alves, de 28 anos, durante ação da polícia no município de Sério. Ele é natural de Barros Cassal e morava em Venâncio Aires. Ele e o outro ocupante foram mortos pela polícia em troca de tiros. 

No outro veículo, um GM Celta, restou um dos meliantes morto não identificado, e o outro ferido identificado como um menor, de 17 anos, sem antecedentes criminais. Em ambos os veículos foram localizadas armas de fogo (pistola e revólver), bem como equipamentos do tipo DJAMPER (utilizados para bloquear sinal GPS), sendo os locais isolados para levantamento pericial. 


Entenda o caso


Na segunda-feira, 25, guarnições da Brigada Militar de Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires realizavam buscas por homens responsáveis por pelo menos três roubos de veículos do modelo Toyota Hilux na cidade de Venâncio Aires. Duas vítimas foram levadas como reféns pelos bandidos e liberadas em seguida. Em averiguações as câmeras de segurança, foi constatado que um veículo hatch de cor preta estava junto na ação.


Através dos dispositivos de inteligência e equipamentos de GPS foi verificado a localização na cidade de Boqueirão do Leão, próximo a estrada que dá acesso à cidade de Sério. De posse dessas informações, foram centralizadas ofensivas nesses locais. Em dado momento, quando uma guarnição da Inteligência de Venâncio Aires deslocava pela ERS 421, se deparou com a Hilux, a qual era escoltada por um veículo GM/Celta. 


Quando isso aconteceu, o condutor da Hilux percebeu que a viatura discreta era da polícia e realizou o retorno na estrada e voltou em direção ao centro da cidade de Sério, permanecendo no local o GM/Celta.


Na abordagem, houve troca de tiros, restando um dos meliantes morto e o outro ferido. Cerca de 500 metros depois, os ocupantes da Hilux também entraram em confronto com a guarnição da Força Tática do Vale do Rio Pardo. O motorista da Hilux, ao se deparar com a barreira, acelerou realizando uma manobra drástica contra a viatura da Força Tática, vindo a atropelar a Policial Militar soldado Marciele Renata dos Santos Alves. Ato contínuo, os homens desceram do veículo e continuaram a trocar tiros com a guarnição, a qual revidou e feriu mortalmente os dois homens.


Na sequência, foi prestado socorro a policial militar ferida, a qual foi levada ao Hospital de Sério. Ao chegar no hospital foi atendida, contudo, não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito. Em ambos os veículos foram localizadas armas de fogo (pistola e revólver), bem como equipamentos do tipo djamper, utilizados para bloquear sinal GPS. Os locais de confronto estão isolados. Um dos tripulantes do GM/Celta que ainda se encontrava com vida, foi encaminhado ao Hospital de Lajeado.


Corpo de Marciele será sepultado às 17hs


O velório da soldado Marciele Renata dos Santos Alves ocorre nesta terça-feira, na capela da funerária Madre Teresa na Rua Ivo Becker nº 45, em Cachoeira do Sul, município onde nasceu. O sepultamento será realizado às 17h, no Cemitério Municipal de Cachoeira do Sul. Ela era formada em Fisioterapia e cursava especialização na UFRGS.


Em vários locais do Rio Grande do Sul será realizado um “sirenaço” em homenagem a policial. Policiais vão ligar as sirenes em frente às delegacias.


FONTE: Agora no vale