Série de Reportagens

Rui Ceccon: uma vida dedicada à educação

Por Informativo Regional

Ao longo destes 28 anos de emancipação de Mormaço, a população mormacense conta com grandes profissionais na área educacional do Município. Exemplo disso, é o professor Rui Ceccon, que possui três décadas de magistério, baseados em conhecimentos e aprendizagem, onde tudo isso resultou em conquistas, como o cargo de secretário da educação do Município mormacense, além do reconhecimento local e regional.

Presente na educação desde muito tempo, Rui refletiu acerca das mudanças que ocorreram ao longo destes anos de emancipação mormacense. “Notamos uma grande evolução no ensino de Mormaço, em que melhora anualmente, tanto em estrutura quanto na qualidade. Reportando ao ano de 1992, quando o Município emancipou, nós tínhamos escolas muito seriadas, e na que eu trabalhava, que era na comunidade de São Roque, tinha turmas da 1ª até a 4ª série. Nesse educandário, os alunos faziam a limpeza e nós fazíamos a merenda, em que eu trabalhava sozinho. Após um tempo, foi contratada uma funcionária que assumiu a responsabilidade do lanche”, lembrou ele.

“Também, recordo-me que, na época, não tínhamos praticamente nada de tecnologia comparado a tudo que se tem na educação atualmente, era o antigo mimeografo e alguns livros, além de que os estudantes estudavam todos na mesma sala. Porém, aos poucos, o Município foi evoluindo, nucleou escolas com turmas individuais, colocando xerocadoras em educandários, em que os professores puderam realizar seus trabalhos com mais facilidade. Além disso, hoje em dia, não se trabalha mais com giz, em que usamos canetão no quadro branco, além de inovações como retroprojetor e salas de informática. Portanto, podemos dizer que em qualidade, evoluiu muito, e principalmente, nos últimos anos, em que a crescente de evolução é maior”, destacou o professor, salientando que a qualidade educacional deve estar em constante evolução.

Falando acerca do cargo de secretário da educação, Ceccon afirmou que o maior desafio foi gestar a educação mormacense. “Eu tinha um conhecimento, mas ainda faltava muito a agregar para poder gerir o Município. Contudo, fomos atrás e conseguimos a inclusão dos alunos com necessidades especiais, também, o Programa União Faz a Vida, a questão de equipar as escolas com equipamentos de informática, onde alguns educandários já tinham, mas melhoramos ainda mais, em que tivemos a parceria do Ministério de Comunicações e o próprio Município. Ainda, temos a questão do transporte escolar, reformas nas escolas, merendas, sempre buscando melhorias com o apoio do pessoal que trabalhava junto, pois não fiz nada sozinho”, ressaltou.

“Atualmente, estamos vivendo um momento de transição, com a nova base curricular, visto que não se apaga o que já foi feito e os conhecimentos já adquiridos, mas temos que pensar em um novo fazer educacional, pois devemos desenvolver novas habilidades que são estabelecidas anualmente, e dentro delas, temos que tentar fazer com que o aluno as desenvolva plenamente. É um desafio, e isso faz com que tenhamos que estudar e buscar mais conhecimento constantemente”, definiu ele.

Rui atuou na parte educacional em Mormaço e Soledade, diante disto, ele frisou que a educação exige muito dos profissionais dessa categoria. “Uma vez que, os alunos hoje em dia, não recebem só o conhecimento, eles são ativos, não param e parece que estão sempre imperativos, mas isso é a evolução. A educação é isso, os alunos cada vez mais dinâmicos, e os professores tendo que se adaptar a essas mudanças”, pontuou Ceccon.