Série de Reportagens

Mateus de Marco - presidente do PT

Eleições 2020

Por Informativo Regional

As eleições municipais 2020 estão se aproximando e é nítida a movimentação de pré-candidatos que pretendem disputar o cargo de prefeito, vice e vereadores em Soledade. Dessa forma, conversamos com os presidentes de partidos do Município para entender quais são suas expectativas e perspectivas para os rumos dos próximos quatro anos de Soledade. 


Mateus de Marco (PT)

IR: Como você vê as eleições 2020?

“As eleições são fundamentais para que a população compreenda melhor as propostas de cada partido político. Dessa forma, esperamos e iremos apresentar, claramente, o que propomos para o futuro do Município. Um partido político tem a obrigação de mostrar de que lado está e o que propõe, e as eleições são o melhor momento para isso”.

IR: Qual o motivo de lançar candidatura própria?

“Temos propostas políticas muito diferentes de nossos adversários. Aliás, eles poderiam estar juntos, como de fato estão no governo do Estado e no Governo Federal. Por isso, decidimos lançar uma candidatura com um projeto político democrático e popular, onde as políticas públicas atendam às necessidades das pessoas, no sentido de construir um Município mais democrático em vários sentidos”.

IR: Por que não apoiar a atual administração?

“Por que defendemos um projeto democrático e popular com políticas que atendam, principalmente, as comunidades mais carentes. Por que entendemos que Soledade pode desenvolver políticas para diversos segmentos, desde a agricultura, mobilidade urbana, juventude, desenvolvimento econômico e social com mais profundidade atendendo as demandas da população”.

IR: Observando o atual cenário político com seus pré-candidatos definidos, quantas cadeiras no legislativo você acredita ocupar?

“Temos bons candidatos e candidatas para a vereança. Isso é o mais importante: apresentar a comunidade soledadense bons nomes, que defendem políticas importantes para o desenvolvimento do município. Esperamos que as pessoas percebam a diferença entre nossos candidatos e candidatas em relação aos demais. Queremos ocupar pelo menos duas cadeiras na Câmara para fazer a diferença”.