Série de Reportagens

Pequeno produtor, mas com grande importância

Especial Dia do Colono e Motorista

Por Keilly Camargo

A maior parte do alimento que está no prato do brasileiro é produzido em pequenas propriedades, quase sempre com mão-de-obra familiar. Atualmente, as propriedades rurais de pequeno e médio porte são compostas por grande parte dos agricultores, geralmente são trabalhadores rurais que produzem diversas culturas, com auxílio da tecnologia e mão de obra familiar.

Mesmo com as adversidades, esses produtores respondem por grande parte dos alimentos dispostos no mercado interno, já que boa parte dos alimentos da mesa dos brasileiros é oriunda dos pequenos agricultores. Além disso, também contam com entidades representativas da classe, que garantem a luta em defesa de seus direitos, como é o caso do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Soledade e Mormaço.

Alavancando a economia

Hoje, o pequeno agricultor possui uma grande importância na realidade econômica vivenciada pelo país. A pandemia impôs muitas adversidades, mas também evidenciou o quão primordial o agricultor se tornou no desenvolvimento de uma nação. Para o presidente Alessandro de Miranda Gasparin, a soberania alimentar e as divisas financeiras proporcionaram ao Brasil um superávit na balança comercial. “O setor primário vem tendo um papel fundamental na economia nacional e mundial ao longo dos anos. Por isso, neste último período, ficou evidenciada a necessidade de se ter politicas públicas voltadas à agricultura, especialmente para a agricultura familiar”, considerou Alessandro.

Mesmo com propriedades menores, os pequenos agricultores possuem uma produção organizada, diversificada, tecnológica e muito produtiva, garantindo a sua subsistência e melhorando cada vez mais a qualidade de vida. “Com a pandemia, muitas pessoas da cidade perderam seus empregos, mas o meio rural nunca deixou de gerar renda para os agricultores. Atualmente, a diversificação e rentabilidade das propriedades se dá graças a orientação técnica e ao conhecimento que os agricultores adquiriram, bem como a abertura que os pais deram às ideias dos filhos e a outros jovens que permaneceram no campo e tem sua própria propriedade”, frisou o presidente.

A diversificação também tem sido um fator predominante nas pequenas propriedades, onde os agricultores não apostam em apenas uma atividade, mas aderem à novas culturas, e o retorno se torna bastante vantajoso aos pequenos agricultores. “Não é preciso ter uma grande extensão de terra para gerar renda. Esse caminho está exposto e evidenciado aos agricultores, que estão buscando implantá-lo em suas propriedades”, complementou Gasparin.

Valorização da classe

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Soledade e Mormaço é uma entidade representativa do pequeno agricultor e possui uma grande parcela de contribuição na valorização desta classe, em virtude de todas as lutas e reivindicações dos direitos dos trabalhadores do campo.

“A luta vem de muitos anos, e o sindicato surgiu justamente para atender as necessidades dos agricultores familiares. Ao longo dos anos, muitas foram as conquistas obtidas, como o acesso a saúde, reconhecimento dos trabalhadores, o SUS (Sistema Único de Saúde) e a previdência social, que através da luta dos sindicatos, foi mantida a idade de 60 anos para os homens e 55 para mulheres. São construções que vieram aos poucos e a luta continua, porque novos desafios virão e temos que estar preparados para defender os agricultores”, afirmou Alessandro.

Live do Colono e Motorista

Para o dia 25 de julho, o sindicato realiza a tradicional Festa do Colono e Motorista, mas que neste ano acontece de forma virtual, através de uma live. O evento tem início às 10h da manhã, com transmissão pelas redes sociais e rádio, e contando com a participação de João Luiz Corrêa e o grupo Campeirismo.

“Na ocasião, estaremos realizando o sorteio da ação entre amigos do sindicato, que não foi possível fazer no ano passado, onde parte dos valores serão revertidos para a Liga de Combate ao Câncer de Soledade. Estaremos seguindo todos os protocolos de segurança, na esperança de que no próximo ano, possamos realizar a Festa do Colono e Motorista de forma presencial”, finalizou Alessandro.

A Live do Colono e Motorista do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Soledade e Mormaço inicia partir das 10h, com transmissão pelas redes sociais da imprensa local e STR. 


Foto: Édna Malaquias