Notícias

Ampliação do cemitério causa divergências

Fontoura Xavier

Por Keilly Camargo

A sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Fontoura Xavier, realizada na noite de segunda-feira, 06/09, foi marcada por debates acalorados entre os edis fontourenses. No Grande Expediente, diversas foram as pautas discutidas entre os políticos, dentre elas, as comparações de gastos entre a administração atual e anterior e a ampliação do cemitério municipal.

Mediador das sessões, o presidente Ivan Borges falou a respeito desta situação de nervosismo por parte dos vereadores. “As vezes acontece algumas provocações e as pessoas tem o direito de dar suas respostas. Na última semana, o vice-prefeito fez algumas comparações entre os gastos da administração atual e da anterior, e nós temos alguns vereadores que foram secretários e participaram da gestão anterior, estando envolvidos diretamente nesta situação. Com isso, eles se acham no direito de se defender, e é isso que ocorre, o que pode fazer com que os trabalhos saiam um pouco do controle. Os vereadores se exaltam, mas isso é só na sessão, depois estamos todos juntos engajados em fazer o melhor pelo município”, destacou.

Além disso, outra pauta bastante debatida foi em relação à ampliação do cemitério, tendo em vista que no momento há pouco espaço para alocar pessoas que venham a precisar do local. “Diariamente somos cobrados pela população e todos os atos feitos pela administração ou por nós tem uma repercussão muito grande, que pode ser positiva ou negativa. Em relação a ampliação do cemitério, o pessoal alega que vai ficar muito próximo à avenida e que não vai ter estacionamento. O nosso cemitério está superlotado, por isso, na minha opinião, a solução seria a aquisição de uma nova área porque ali o problema vai ser solucionado momentaneamente, pois daqui alguns meses, no ano que vem provavelmente, já não teremos mais espaço novamente. Portanto, temos que buscar uma solução definitiva para esse problema”, opinou.

Ivan salientou que a ampliação tem incomodado algumas pessoas, gerando desconforto em determinados munícipes. “Podemos perceber que os prefeitos querem sempre prorrogar os problemas, a fim de que fique para a próxima administração. Eles tentam resolver o impasse momentaneamente e o próximo administrador se depara com o mesmo problema. Isso é o que as pessoas estão nos cobrando porque já fazem anos que essa situação vem piorando, e querendo ou não, os moradores próximos ou que tem imóveis, se sentem prejudicados, alegando que os imóveis ficam desvalorizados, e de certo ponto tem razão”, pontua Borges.   

Projetos e Indicação

Durante a sessão, os vereadores votaram e aprovaram os seguintes projetos:

Projeto de Lei nº 047/2021, que dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2022.

Projeto de Lei nº 048/2021, que altera a redação do Artigo 12 da Lei 1.758/2019, que dispõe sobre o Regime Próprio de Previdência dos servidores públicos municipais, para incluir o plano de equacionamento de déficit atuarial.

Projeto de Lei nº 049/2021, que regulamenta a nova taxa de administração para o custeio de despesas correntes de capital necessárias para a organização e funcionamento do regime próprio de previdência.

Projeto de Lei nº 050/2021, que autoriza o Poder Executivo Municipal a firmar convênio com o Hospital Santa Terezinha. Alterando o Artigo 1º, que altera o valor do convênio com o hospital passando de R$59 mil para R$74 mil mensais a constar de 1º de agosto de 2021.

Indicação nº 046/2021, de autoria da vereadora Carolina Prestes dos Santos e Josiane Borges, Ivan Borges, Eduardo Silva Nunes e Antonio Portela de Castro, solicita ao Poder Executivo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, que determine a contratação de um fisioterapeuta e um psicólogo para a Unidade de Saúde Frei Marcos, com o mínimo de 20h. E através da Secretaria de Educação um fisioterapeuta por 20h para atender o Centro de Atendimento Educacional Especializado (CAEE), pois devido à demanda de atendimento o número de funcionários não consegue atender a demanda existente, sendo de extrema importância a contratação desses profissionais e ampliação da carga horária dos profissionais já contratados.